Em minoria, escritoras foram destaque na Flica 2015

Literatura como resistência, a escrita como representação do nosso local de fala: a equipe Escritoras da Bahia esteve, no último final de semana, em um dos eventos literários da Bahia, a Flica. Realizada na cidade de Cachoeira, no Recôncavo da Bahia, na edição de 2015 estiveram presentes nos debates autoras que fazem parte da pesquisa Escritoras da Bahia: Clarissa Macedo e Rita Santana, no painel Versos, Diversos. E Lívia Natália, poeta, que dividiu a cena com a escritora afro-americana Sapphire, na mesa Em trânsito.

MESA_SOPPHIRE

Mesa: Em Trânsito

Na programação oficial do evento, cuja edição homenageou o escritor baiano Antônio Torres,  a participação das mulheres, em números, foi desigual: em um universo de 26 convidados, foram 15 autores e 11 autoras. Das 13 mesas propostas no evento, apenas 1UMA! – foi mediada por uma mulher: a pesquisadora Maria Anória de Jesus Oliveira, professora da Uneb e pós-doutora em Letras pela UFMG, que mediou a mesa Diálogos.

Apesar da dissonância em números, que perpetua uma história de protagonismo masculino tradicionalmente na literatura,  nos espaços nos quais estiveram, as escritoras expressaram com ênfase a importância e a força das mulheres enquanto criadoras de seu tempo. E, apesar do domínio da “ideologia masculina”, o momento atual é de evidenciar as vozes que historicamente foram silenciadas. A das escritoras mulheres é uma delas.

Destacamos as notícias “Rita Santana e Clarissa Macedo falam da produção poética como instrumento de resistência e rebeldia” (site oficial da Flica), ‘A exclusão é estúpida’, diz poeta sobre inclusão na mulher na literatura (Portal G1), “Em debate na Flica, Livia Natália diz: ‘Eu digo como quero ser representada’” (Portal G1). Os vídeos dos debates na íntegra podem ser acessados no canal do site ibahia no Youtube. Desde já podemos dizer que vale MUITO a pena ver.

Nos sentimos representadas por Clarissa, Rita e Lívia Natália (e Sappire) que de forma única e corajosa falaram sobre as dificuldades e os preconceitos pelos quais as mulheres escritoras em 2015 ainda passam.  Agradecemos muito às escritoras por evidenciarem as vozes de todas as mulheres da literatura, que historicamente estão emudecidas pelos pensamentos dominantes. E nesse embate, o trabalho delicado com a verdade, através da poesia de resistência, de denúncia e de não submissão será, certamente, a nossa principal, colorida e visceral armadura.

IMG_2939Clarissa Macedo, Calila das Mercês e Rita Santana

Texto de Calila das Mercês e Raquel Galvão

Anúncios

Um comentário sobre “Em minoria, escritoras foram destaque na Flica 2015

  1. Pingback: Em minoria, escritoras foram destaque na Flica 2015 | Escritoras da BahiaEscritoras da Bahia

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s